12º Jet Waves World Championship 2010    >

 

 


Jet Waves 2010 - 3 dias de freeride em Piçarras




26/10/2010

 

Foram tres dias do melhor freeride do mundo em Piçarras, radicalidade e competência deram o tom da disputa e a pequena cidade catarinense lotou as arquibancadas montadas na praia incentivando ao seu ídolo local, mas aplaudindo a todos.

 


Na final, Lenzi voando e Pierre surfando


Pierre Maixent tornou-se Tetracampeão Mundial de Freeride IFWA e A. Lenzi venceu mais uma vez o Jet Waves, mas o evento começou a ser construído nas baterias pré-qualificatórias de sexta-feira, onde os grandes pilotos tiveram que enfrentar a garra daqueles freeriders que se preparam o ano inteiro para competir neste que é considerado o principal evento de freeride jet ski do mundo.

Alguns nomes do jet ski nacional mostraram a sua competência, como Alexandre Sampaio (Xan), os cariocas Leonardo Caldonecelli e Antonio Farias, os conhecidos nomes de Santa Catarina, André Martins e Leandro Vieira, e as novas promessas do Rio Grande do Sul, Octavio Bortoncello e André Silveira.

Mais uma vez a festa ganhou nova cor com a presença de dezenas de argentinos, representados nas águas por Herman Molina e Mariano Riva, mas nas areias pela vibração dos seus compatriotas. Os franceses, por sua vez, mais uma vez estiveram presentes, além de Pierre Maixent, apareceu pela primeira vez no Brasil o freeride de Maxime Baroero.


Mariano Riva, melhor freerider da Argentina


A sexta-feira foi o dia de chegada
, o dia para esquentar os corpos, preparar melhor os jets e rever, reunir a família do freeride mundial. No sábado cedo o clima já era outro, a sensação de alta competição estava no ar, certa tensão corria pelos boxes.

O dia de sábado começou com a "Last Chance", em que os dez pilotos com pontuação mais baixa nas qualificatórias de sexta-feira disputariam as vagas restantes nas oitavas de final. As baterias foram intensas, Octavio Bortoncello vibrou muito ao conseguir completar seu primeiro back-flip, mas perdeu a bateria para Everardo Jr., Leandro Vieira mostrou um pouco da sua velha forma, quando chegou a ser quarto colocado no Jet Waves, e classificou-se. André Silveira, em sua primeira participação na categoria Pro superou o também estreante Alessandro Conceição, do Rio de Janeiro, demonstrando futuro na categoria. André Martins voltou a mostrar aquele seu excelente surf em cima do jet ski, mas perdeu a bateria para Webert Hipólito que pontuou mais. A surpresa e a vibração da rodada foi a bateria que reuniu os dois amigos cariocas, Leonardo Caldoncelli e Antonio Faria; parece que a amizade excitou os ânimos, os dois esforçaram-se ao máximo e superaram-se em uma bateria eletrizante e muito equilibrada, com muito surf e inúmeros back-flips, Antonio ganhou por mínima diferença.


Antonio Faria, o médico freerider do Rio de Janeiro


As oitavas de final eram eliminatórias. O francês Maxime Baroero superou a Webert Hipólito com certa facilidade, já o argentino Mariano Riva teve muita dificuldade para vencer por pouco a Alexandre Sampaio (Xan). Lenzi superou ao argentino H. Molina já monstrando um pouco do que estava por vir, e Ross Champion demonstrou porque é Bicampeão Mundial e venceu bem a Leandro Vieira. Tiago Geitens exibiu sua arte em freeride jet ski ganhando de André Silveira, já o baiano Bruno Jacob precisou se esforçar para ganhar de Everardo Jr.. O prodígio gaúcho A. Buneder conseguiu impor-se ao carioca Leonardo Caldoncelli e Pierre Maixent passou por A. Faria.


Alexandre Buneder, do Rio Grande do Sul


As finais estavam programadas para o domingo, mas o sábado a noite ainda reservava surpresas.

No rio que corta a cidade a prefeitura montou séries de arquibancadas para a população local, aficcionados por jet ski. Na ponte sobre o rio outras dezenas de pessoas apertavam-se, mas os olhares de todos fixavam-se a frente, quando do escuro rio surgiram alguns jet ski, capitaneados pelo ídolo local Alexandre Lenzi. De sua casa, a uns duzentos metros da ponte, os pilotos saiam acelerando e acenando ao público até a ponte, passavam por baixo e voltavam exibindo-se e A. Lenzi executava algumas séries de back flip no rio mesmo, para delírio de todos. Pouco depois da ponte havia sido montada uma rampa, no topo desta foi colocado um arco com fogo e os pilotos subiam a rampa e atravessavam o arco com fogo, conforme a foto abaixo, o que elevou ainda mais a excitação das milhares de pessoas presentes. Ao final do exibição noturna os freeriders foram recebidos na casa de A. Lenzi.


A. Lenzi em exibição no rio


Mais tarde, o BaliHai de Piçarras recebeu a todos para o tradicional concurso Garota Jet Waves. Foram quase duas dezenas de garotas da região a desfilarem na pista para a alegria de todos na casa cheia. A banca de juízes, montada pelo Prefeito da cidade de Piçarras, a Secretaria de Esportes, Formiga da ESPN, Marcelo "Tchello" Brandão e Pierre Maixent ficaram com alguma dúvida mas escolheram as três mais bonitas e a Garota Jet Waves 2010, também de Piçarras.


As tres primeiras do concurso Garota Jet Waves 2010, com o Prefeito de Piçarras no meio e Tchello na ponta


O domingo foi incrível.


Nas quartas de finais a disputa se restringiu aos grandes nomes do freeride. O francês Maxime Baroero mostrou muita classe ao realizar manobras com linhas perfeitas e derrotou ao campeão argentino Mariano Riva. Na sequencia a praia pegou fogo, Lenzi cruzou com Ross Champion, Bi-Campeão Mundial de Freeride; a disputa entre ambos começou equilibrada, mas Lenzi destacava-se pela garra em procurar surfar ou decolar em todas as ondas ou marolas que surgiam e pela metade da bateria Ross aterrisou de bico na areia, prejudicando o seu equipamento e o seu desemprenho e abrindo caminho para a vitória do brasileiro Lenzi. Após esta bateria os dois novos valores do top do freeride brasileiro, Bruno Jacob e Tiago Geitens caíram na água para uma bateria eliminatória entre eles; os dois saltaram a exibir grandes manobras, mas Tiago surfou muito bem e venceu. Finalmente, o grande campeão Pierre Maixent enfrentou e venceu a Alexandre Buneder, apesar do esforço do gaúcho.


Ross Champion, dos Estados Unidos


Na primeira semifinal Alexandre Lenzi mostrou que se preparou muito para este Jet Waves e voou muito alto ao mesmo tempo que procurava surfar cada marolinha que aparecia com seu jet, M. Baroero, apesar das lindas manobras realizadas não teve chance. Na segunda semifinal, Pierre Maixent entrou sozinho na água em virtude de problemas técnicos no equipamento de Tiago Geitens.


Maxime Baroero, Vice-Campeão Mundial de Freeride 2010


A final estava montada, uma reprise do ano passado. Em 2009 a disputa foi super equilibrada e houve quem ficasse na dúvida sobre quem merecia o título, porém neste ano de 2010 Lenzi se preparou como nunca para o Mundial de Freeride. Voava muito alto, apresentava novas manobras, tunôs e back flip gigantes, e ainda conseguiu igualar ao surf de Pierre Maixent. O francês mostrava porque é atualmente Tetracampeão Mundial, mas nesta final, neste final de semana, era o dia do catarinense. Em sua cidade de coração, Piçarras, entrou de corpo e alma na bateria final e venceu desta vez sem deixar qualquer dúvida.


A. Lenzi - Campeão do Jet Waves 2010


Com o segundo lugar na etapa brasileira do Mundial de Freeride IFWA, a vitória na primeira etapa, na França, e o quinto lugar na etapa americana, Pierre Maixent conquistou mais um título mundial - o quarto título do circuito mundial, 2005/2006/2007/2010. Maxime Baroero foi o terceiro colocado e conquistou o Vice-Campeonato Mundial.


Pierre Maixent - Campeão Mundial de Freeride IFWA 2010


O brasileiro Tiago Geitens, do Rio Grande do Sul, deu mais brilho ainda a seu ano de 2010, conquistando o excelente terceiro lugar no Campeonato Mundial, após ficar em quarto lugar no Jet Waves.


Tiago Geitens, do Rio Grande do Sul, terceiro colocado no Campeonato Mundial de Freeride 2010



O resultado da etapa decisiva do 12º Jet Waves World Championship foi o seguinte:
1º) Alessander Lenzi (Brasil); 2º) Pierre Maixent (França) e 3º Maxime Baroeiro.


A classificação final do Campeonato Mundial de Freeride IFWA ficou assim:
1º) Pierre Maixent (França);
2º) Maxime Baroeiro (França);
3º) Tiago Geitens (Brasil);
4º) Ross Champion (EUA);
5º) Marc Sickerling (Alemanha).

Os três primeiros colocados da etapa e do 12º Jet Waves World Championship receberam um troféu especial, que são telas a óleo do renomado artista plástico Luciano Martins.



Os três primeiros colocados do Jet Waves 2010 levantam os trófeus - quadros de Luciano Martins


Pierre, com os quadros-trófeus de primeiro lugar, relativo ao Campeonato Mundial de Freeride 2010 e o de segundo lugar no Jet Waves.


O Jet Waves World Championship 2010 tem a organização da Triefe e Federação de Esportes Radicais (FER). A supervisão é da International FreeRide WaterCraft Association (IFWA). O apoio é da Pronautica, Prefeitura de Piçarras, BaliHai, Revista Náutica, DP Producciones e Bad Boy.

 

Vejam abaixo mais algumas fotos selecionadas do Jet Waves 2010


Alexandre Sampaio, Xan


Leonardo Caldoncelli, do Rio de Janeiro


Bruno Jacob, da Bahia
- 7º colocado no Campeonato Mundial de Freeride IFWA 2010



Leandro Vieira, de Santa Catarina



André Silveira, do Rio Grande do Sul

texto e fotos: Mauricio Brandão

 


 


 
   
© Copyright 2006